O que é DESIGN INSTRUCIONAL?

O design instrucional é a chave para se estabelecer um padrão de qualidade nos cursos.

Será que para criar um curso basta juntar um monte de conteúdo, fazer algumas referências ou reescrever tudo o que encontrar sobre o assunto que alcançaremos sucesso???

Certamente que não é assim que funciona.

No ensino presencial, sempre se falou muito em plano de ensino, plano de curso, plano de aula. As licenciaturas precisavam ter disciplinas de didática e de prática de ensino para compor suas grades.

A educação a distância (EaD) on-line surge inicialmente como alternativa para o ensino formal. A EaD coloca o foco no público adulto, com pouca disponibilidade de tempo e de locomoção por conta de suas atividades profissionais.

Ou seja, a educação a distância é a alternativa viável para alcançar as pessoas que o ensino presencial não tinha braços e pernas para alcançar.

Por ser desenvolvida e implementada em instituições de ensino, contava com pedagogos e professores acostumados a fazer planos de ensino e planos de aula.

À medida que ganhava terreno, tornava-se necessário mais e mais pessoas especializadas nesta modalidade. Porém passaram a confiar na capacidade do adulto em realizar estudos autônomos automotivados.

Concluíram que juntar os conhecimentos todos num lugar só era suficiente.

Só que você deve já ter adivinhado que esta prática logo, logo, mostrou-se totalmente inadequada e completamente ineficiente.

As evasões tornaram-se maiores e a qualidade da modalidade passou a ser amplamente questionada.

Outro fator importante, a ampliação da modalidade on-line para o corporativo, nas áreas de capacitação profissional e formação continuada. Assim como ampliou-se para áreas do ensino profissionalizante, cursos livres, docência on-line independente entre outros.

Este crescimento desordenado fez com que se tornasse, desde então, imperativo que se tenha um profissional que auxilie neste planejamento. Seu papel está na consolidação do projeto educacional ou de capacitação.

E, com isso, alinhar os conteúdos, as mídias, os recursos e ferramentas tecnológicos, e a ação do tutor, num ambiente virtual.

Este planejamento cuidadoso chamado de desenho instrucional, ou design instrucional, é definido por Andrea Filatro (2008, p.8) como

ação intencional e sistemática […] que envolve o planejamento, o desenvolvimento e a aplicação de métodos, técnicas, atividades e materiais, eventos e produtos educacionais em situações didáticas específicas, a fim de promover […] a aprendizagem humana

O desenho instrucional ganhou força com o aumento da preocupação com a qualidade dos cursos disponibilizados na internet.

Passou-se a exigir que a formação de equipes multidisciplinares tivesse um profissional que atuasse diretamente na mediação entre pessoas, tecnologias e projeto.

Porém estas equipes só estavam presentes em empresas ou instituições de ensino que podiam pagar para ter um grupo de produção.

Na maioria dos casos, observa-se as equipes formadas por uma só pessoa ou por pessoas que nunca haviam atuado com educação on-line.

Surgem assim os cursos de formação. Esses cursos visavam capacitar pessoas que pudessem atuar na área. Também objetivavam orientar docentes que optassem por desenvolverem sozinhos seus cursos.

Existe a preocupação com o desenho do curso, como resultado harmônico desta mediação. O desenho por apresentar de forma clara e objetiva todas as etapas do um projeto bem como as pessoas envolvidas.

O Design Instrucional (DI) é o elemento de mediação entre a educação, as tecnologias, a comunicação, a criação, a produção e, não menos importante, a gestão.

Há que se compreender a abrangência e importância do Design Instrucional em projetos educacionais como um dos fatores-chave em um curso. (DALLACOSTA, CAZETTA, SOUZA, 2010, p.3)

De uma forma ampla, pode-se afirmar que o design instrucional se fundamenta em: tecnologia, processos pedagógicos de ensino-aprendizagem e no fato do desenho ser um projeto.

França (2008, p.47) entende o design instrucional como

uma rede de associações entre conteúdo, concepção metodológica, ambiente hipermidiático, atividades, interação e avaliação, sendo estes elementos direcionados pela abordagem pedagógica”,

definida na etapa inicial do projeto educacional.

Não basta que se tenha padronização de materiais para se obter bons resultados de aprendizagem.

Métodos pedagógicos adequados, atividades que privilegiam a sociabilidade, a construção do conhecimento e o atendimento pessoal ao aluno, entre outros requisitos, são tão importantes quanto o conteúdo. (TORI, 2010, p.111)

O sucesso da elaboração do desenho instrucional de um curso a distância encontra-se na adequada articulação de todos os elementos do projeto. Considerando que as relações de aprendizagem e produção do conhecimento possam ser identificadas.

 

REFERÊNCIAS:

DALLACOSTA, Adriana; CAZETTA, Giselle; SOUZA, Sergio Guedes de. Novas tecnologias aplicadas na elaboração de material instrucional on-line. Anais Eletrônicos do 3º Simpósio Hipertexto e Tecnologias da Informação, 2010.

FILATRO, Andrea. Design Instrucional Contextualizado – Educação e Tecnologia – São Paulo: Senac, 3ª E, 2007.

FILATRO, Andrea. Design Instrucional na Prática. São Paulo: Pearson Education do Brasil, 2008

FRANÇA, George, O Design Instrucional na Educação a Distancia, Editora: Esfera, 1ª ed., 2007

TORI, Romero. Educação Sem Distância: As tecnologias interativas na redução de distâncias em ensino e aprendizagem. São Paulo: Senac São Paulo, 1ª ed., 2010, 254p.

Alexandra Caetano

Sobre a autora

Alexandra Caetano

Empresária. Consultora de Projetos de e-Learning, Designer Instrucional, Especialista em EaD, Gestora de Projetos e de Equipes, Especialista em Desenvolvimento e Curadoria de Conteúdos. Com formação nas áreas de exatas, humanas e gerenciais, atuo com e-Learning há mais de 17 anos, ao qual aplico os estudos de marketing digital aliado ao marketing de conteúdo e implementando o marketing de aprendizagem em meus projetos e negócios. Vejo na combinação e-Learning, Empreendedorismo Digital e Tecnologia possibilidade para exponencialmente melhorarmos a qualidade de vida das pessoas e consequentemente do planeta. Tecnologias, Games, Cinema e Histórias, não necessariamente nesta ordem, são grandes paixões, mas antes de tudo posso dizer que sou apaixonada pela vida.

Siga Alexandra Caetano:

Deixe um comentário:

Todos os campos com “*” são necessários

Leave a Comment:

Todos os campos com “*” são necessários